Neste mês de fevereiro, a meia-atacante Camilinha, jogadora do Orlando Pride e da Seleção Brasileira, completou quatro meses da cirurgia de ligamento cruzado anterior do joelho direto, rompido no dia 30 de setembro, em jogo válido pela última rodada da primeira fase da NWSL 2017.

Essa é uma das lesões mais temidas pelos atletas e cuja recuperação é bem lenta e dolorosa. De acordo com os médicos, o retorno aos gramados para esse tipo de operação é de seis a oito meses.

No caso da Camilinha, no entanto, o período longe dos campos pode durar menos do que o estipulado, pois a atleta vem surpreendendo a todos no clube por sua enorme dedicação, profissionalismo e força de vontade.

Camilinha já está realizando alguns trabalhos específicos no campo (Orlando Pride/Divulgação)

Para comprovar a ótima evolução clínica, Camilinha já vem realizando alguns trabalhos específicos no campo, o que não é normal para uma jogadora que operou o joelho há quatro meses, e deve começar a correr na próxima semana. Animada, a atleta fala sobre a dura rotina e expectativa para o retorno.

“Já percorri pouco mais da metade do caminho. Foram quatro meses de exercícios intensos e sei que ainda tenho muito trabalho pela frente. Desde o dia seguinte à operação, dia 10 de outubro, jurei que me dedicaria ao máximo para voltar o mais rápido possível. No início, eu não queria perder tempo. Terminava os exercícios no clube e pedia para me passarem alguma coisa para fazer em casa porque queria acelerar o processo”, disse a meia-atacante do Orlando Pride.

A atleta admite a ansiedade para voltar a jogar, mas sabe que precisa ser cautelosa com sua recuperação. “A galera me segura um pouco. Por mim, já estaria no campo com minhas companheiras. Estou me dedicando demais porque quero voltar o quanto antes (risos)”, finalizou.