Sonho antigo do Tricolor, o meia-atacante Diego Souza foi anunciado neste domingo como o mais novo reforço da equipe para a temporada. Com contrato até o final do ano que vem, o ex-jogador do Sport chega para tentar acalmar a torcida são-paulina que, em poucos dias, viu duas peças importantes deixarem o time: Hernanes e Lucas Pratto.

Os números envolvidos na negociação assustaram alguns torcedores. No total, foram 10 milhões de reais pelos 100% dos direitos federativos do atleta, que teve uma boa passagem pelo Sport. No total, foram 21 gols e 11 assistências em 55 jogos só na  temporada 2017.

Números superiores ao do argentino Pratto que, apesar de muita dedicação e demonstrações de ser um líder importante para a equipe, não foi o artilheiro que todos esperavam e que o time precisava.

Vale lembrar também que o jogador chega ao Morumbi com a faca nos dentes, afinal, ainda sonha com uma possível vaga na lista final do técnico Tite para a Copa do Mundo. Isso certamente vai oferecer ao São Paulo um ganho importantíssimo, o meia-atacante vai ter que correr contra o tempo para garantir o seu espaço.

Qual será o papel de Diego Souza?

Do alto dos seus 32 anos, Diego se tornou um jogador experiente e com uma bagagem importante para aquilo que o São Paulo demonstrou que pretende para 2018: subir e utilizar os garotos da base.

Com passagens pelo futebol português, ucraniano e outros tantos do Brasil, ele pode ser utilizado pelo Dorival Jr como aquele jogador com capacidade para ser uma espécie de escudo para a garotada que será utilizada durante o ano e que, naturalmente, tende a se assustar em uma ou outra situação de pressão.

Falando no aspecto tático, ainda não é possível saber o que Dorival tem em mente. Pelas declarações do Raí, é provável que ele seja utilizado como atacante de área, no lugar de Lucas Pratto. Entretanto, ele pode ser utilizado como uma opção no meio e, numa eventual emergência, ainda como um jogador mais recuado como fez algumas vezes no Sport.

Quais são os riscos?

É inevitável lembrar dá épica cena registrada acima quando falamos de Diego Souza. Por mais que faça 10 anos desse episódio, o jogador ainda protagonizou algumas cenas de destempero pelos clubes onde jogou (nenhuma tão gritante assim, é bom deixar registrado).

Se levarmos em consideração o histórico de expulsões e, principalmente, pelos problemas que ele possui com reclamações com os árbitros, é importante que a comissão faça um trabalho no sentido de fazer o jogador entender a importância dele para o time.

Curioso é que esse é um dos únicos pontos desfavoráveis para o jogador, que não conta com lesões graves no currículo. Caso ele esteja com a cabeça no lugar, principalmente levando em consideração o fato de que ele veio para o São Paulo em busca de uma vitrine maior pensando na Copa do Mundo, todos sairão ganhando nessa contratação.