O Manchester United conquistou o único título que faltava em sua galeria. Com gols de Pogba e Mkhitaryan, o United bateu o Ajax por 2 a 0 e levantou o caneco. A conquista garante a equipe de volta a UEFA Champions League na edição 2017-18.

Um dos destaques da equipe, Zlatan Ibrahimovic, foi desfalque na final. O craque sueco ainda se recupera de lesão e foi a campo apenas para comemorar com seus companheiros.

Investimento alto

Um dos clubes mais poderosos do mundo, o United fez contratações de peso que surtiram efeito, em especial na final de hoje. O jovem francês, Paul Pogba, contratado por 105 milhões de euros, deixou sua marca ainda na primeira etapa e abriu o placar o caminho rumo ao título. Já o armênio, contratado por 42 milhões de euros, anotou seu gol no segundo tempo e selou a vitória.

Mkhitaryan e Pogba comemoram um dos gols (Foto Divulgação)

Segundo dados CIES Football Observatory, os Devils investiraram aproximadamente 720 milhões ou, para esclarecer ainda mais, 2,6 bilhões de reais! É o maior gasto de um clube para montagem de um elenco em toda a história do futebol.

De volta!

Com o título da Liga Europa, o Manchester United está automaticamente classificado para a UEFA Champions League da próxima temporada.

Mourinho, um dos responsáveis pelo título, conquistou seu quarto título europeu (Reuters)

Mesmo sem participar da atual edição da Champions e fora das primeiras posições do inglês, o United garantiu sua vaga na chance que lhe restava e, na próxima temporada, pode voltar a figurar entre os maiores clubes do mundo em termo de títulos. Afinal, nos últimos anos, a equipe de Old Traford não consegue competir no mesmo nívels dos principais clubes europeus.

Merecimento de Rooney

O maior artilheiro do clube de todos os tempos, Wayne Rooney, entrou em campo aos 44 do segundo tempo e, de prontidão, recebeu a faixa de capitão para levantar o caneco.

Rooney levanta o troféu de campeão (Reuters)

Foi a partida de número 559 do atacante inglês com a camisa do Devils. Após sua entrada, a torcida foi ao delírio e, nada mais justo, que Rooney levanta o trófeu.

Mesmo com especulações sobre sua saída, a idolatria do atacante é gigante.