A meia-atacante Camilinha, jogadora do Orlando Pride e da Seleção, só voltará a jogar em 2018, mas a recuperação já anima. Ela rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho no início do mês, em jogo válido pela última rodada da primeira fase da NWSL. Desde a semana passada, logo após passar pela cirurgia, a atleta iniciou com as sessões fisioterapia e já mira seu retorno aos gramados.

Camilinha faz fisioterapia para se recuperar e voltar com tudo em 2018 (Divulgação)

“Estou me sentindo bem. Graças a Deus, a cirurgia foi um sucesso. Fico feliz não só por isso, mas também por estar evoluindo rapidamente. Semana passada já iniciei as sessões de fisioterapia. Faremos uma parte da recuperação aqui nos EUA e depois continuaremos com o departamento médico da seleção em São Paulo. Estou muito focada e ansiosa para retornar em 2018. Com certeza, ainda mais forte”, disse a jogadora, que recebeu o apelido de “PHENOM” (Fenômeno, em português) da torcida do Pride, após a excelente temporada.

Camilinha conta com um apoio implacável nesse período de recuperação nos EUA. A brasileira vem recebendo cuidados de suas companheiras de clube e seleção, nada mais nada menos, que a rainha Marta e a zagueira Mônica Hickmann.

Estou ficando mal acostumada com os “mimos” (risos). Brincadeiras à parte, elas tem sido muito importante. Não só na recuperação, mas também logo após sabermos a gravidade da lesão. Só tenho a agradecer e pedir a Deus que continue abençoando a vida delas”, concluiu Camila.