Nessa segunda-feira (3), a Seleção Brasileira Feminina foi até a Alemanha para enfrentar a seleção nacional no Stadion am Hardtwald, em Sandhausen. Após duas vitórias, 2 a 1 sobre a Espanha e 1 a 0 na Islândia, o Brasil perde a sua invencibilidade sob o comando da treinadora Emily Lima.

A seleção foi derrotada pela Alemanha pelo placar de 3 a 1. Os gols foram das alemãs Dallmann, Kayikci, Maier e da brasileira Ludmila. Com muitas dificuldades na parte defensiva e com muitos rostos novos dentro de campo, o Brasil acabou sendo dominado na maior parte do jogo e só fez o seu gol com uma falha da zaga e da goleira alemã. Ludmila aproveitou e, na raça, tirou a bola de Schult, no carrinho, e fez o único gol brasileiro.

Ludmila, na velocidade e na raça, fez o único gol brasileiro na partida (Fernanda Coimbra/CBF)

Lembrando que a seleção alemã é a segunda colocada do ranking da FIFA e foi medalha de ouro na última edição dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. É bicampeã mundial em 2003 e 2007. Seu próximo compromisso é a Eurocopa, em que é a defensora do título. A competição será disputada de 16 de julho a 6 de agosto, na Holanda. A Alemanha está no Grupo B, com Suécia (17 de julho), Itália (21 de julho) e Rússia (25 de julho).

Já o Brasil tem pela frente o Torneio das Nações, nos Estados Unidos. Essa será uma competição amistosa com outros complicados testes para as comandadas da treinadora Emily Lima. A seleção enfrentará o Japão (27/07 às 17h15), os Estados Unidos (30/07 às 21h00) e a Austrália (03/08/2017 às 20h15).

LUDMILA, DO ATLETISMO PARA O FUTEBOL

Ludmila trabalhou com Emily Lima no São José, quando foram campeãs paulistas (Evelson de Freitas/Allsports)

Um dos destaques de raça e velocidade nesse time brasileiro é a atacante Ludmila. Mas, antes de ser jogadora de futebol, ela fazia atletismo na escola até que, com 16 anos, fez um teste para a equipe de futebol do Juventus, de São Paulo, passou e desde então tem feito um ótimo trabalho na modalidade.

Pela seleção sub-20, a atacante foi campeã sul-americana em 2014. Na competição, disputada em janeiro daquele ano, no Uruguai, Ludmila ficou com o terceiro lugar na artilharia da equipe com três gols.

Ela trabalhou com a treinadora atual da seleção em 2015 e 2016 no São José, quando foram campeãs paulistas, dos Jogos Abertos e vice-campeã da Copa do Brasil. Por sua história no atletismo, uma das grandes qualidades e diferenciais da atacante é a velocidade.